sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Balanço de 2016

Na minha opinião, 2016 foi um ano muito positivo para Portugal, quer no desporto, na politica, quer na economia e nas finanças.
No que diz respeito ao desporto, a selecção portuguesa ganhou o Euro de 2016, que se realizou em França.
Na política, houveram vários acontecimentos que marcaram o ano que está prestes a acabar. Para começar, fez um ano que o actual governo do Partido Socialista (PS) tomou posse após as eleições do passado dia 04 de Outubro de 2015.
Também neste ramo, tivemos recentemente a eleição de António Guterres para Secretário das Nações Unidas (ONU).
Este ano, no que diz respeito a alguns assuntos internacionais, a coisa não é tão positiva quanto isso. Para começar, pelo número ainda significativo de atentados terroristas que ocorreram em várias cidades europeias. Também relacionado com este assunto, gostava de salientar que o número de mortes no Mediterrâneo é preocupante, uma vez que tem vindo a aumentar a cada mês que passa. A guerra na Síria tem estado a preocupar os lideres de todos os países europeus, americanos e asiáticos.
O Reino Unido fez um referendo para saber se os ingleses queriam permanecer ou sair da União Europeia (UE) e o resultado foi que a saída da UE foi a vencedora (com 67.2% dos votos, mais precisamente 17 378 581 votos), ficando assim este acto conhecido como Brexit. Meio ano após o escrutínio ainda há mais dúvidas do que certezas, uma vez que o Reino Unido ainda não activou o artigo 50, parágrafo 3 do Tratado da União Europeia, segundo o qual " Os Tratados deixam de ser aplicáveis (...) a partir da data de entrada em vigor da convenção de retirada ou, na sua falta, dois anos após a notificação (...), salvo se o Conselho Europeu (...) decida por unanimidade prorrogar este prazo."
Pessoalmente, espero que 2017 seja um ano melhor do que 2016 e que haja paz e saúde para toda a gente.
Aproveito para desejar a todos os leitores do meu blogger um feliz ano de 2017.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Higiene Pessoal e Higiene Comunitária

Actualmente, a Higiene Pessoal e a Higiene Comunitária são cada vez mais importantes na sociedade actual.
A Higiene Pessoal é o tipo de Higiene que está relacionada com os cuidados de saúde e com os hábitos de higiene pessoal que cada um de nós tem (como por exemplo, o banho diário, a higiene dentária, etc).
Já a Higiene Comunitária está relacionada com os níveis de poluição (atmosférica, hídrica, do solo e sonora), bem como os níveis de saúde de uma determinada população.
Estes dois tipos de higiene influenciam, em muito, a Esperança Média de Vida (EMV), bem como a Qualidade de Vida e a Saúde Comunitária.
Com vista a que a Saúde Comunitária seja de excelência, os Governos devem tomar medidas que visem a melhoria da Higiene. Exemplos destas medidas são a recolha do lixo diariamente, a limpeza regular dos esgotos e do saneamento e a criação de diversos planos de higiene para os diferentes tipos de estabelecimentos de utilidade pública (hospitais, cafés, bancos, restaurantes, teatros, etc).
Cabe, igualmente, a cada um contribuir, respeitando as medidas acima mencionadas.

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Resultados do PISA

Os alunos portugueses conseguirem o melhor resultado de sempre no Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA). Este programa foi elaborado em 2015 e foi, especialmente, dedicado à literatura científica. Pela primeira vez, Portugal ficou acima da média da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).
No âmbito do PISA foram elaborados 15 testes. No que diz respeito aos resultados, no primeiro ano de publicação do programa PISA (2000), Portugal obteve 459 pontos e em 2015 "conquistou" 501 pontos (passando da antepenúltima posição para a posição número 17 entre os países da OCDE).
Estes resultados são muito positivos e encorajadores, uma vez que vêem mostrar que o ensino português é eficaz e, mesmo em período de crise, o ensino não saiu afectado no que diz respeito ao referido programa PISA.

domingo, 11 de dezembro de 2016

Caixa Geral de Depósitos (CGD)

Pelo que parece, houve um trocadilho que envolvia a Caixa Geral de Depósitos (CGD) para que houvesse uma saída limpa.

Autor: Henrique Monteiro (consultado a 08-12-2016).

domingo, 20 de novembro de 2016

José Sócrates e o sucesso do seu livro

O livro que o ex-primeiro-ministro José Sócrates escreveu parece que não teve tanto sucesso quanto o esperado.


Autor: Henrique Monteiro, in http://henricartoon.pt/o-incompreendido-1045613 (consultado a 20-11-2016).

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Como vencer ao Benfica

O treinador do Futebol Clube do Porto (FCP) Nuno Espírito Santo apresentou uma nova teoria onde explicava, através de um desenho confuso, a melhor maneira de o FCP ganhar ao Benfica.


Cartoon "Sapo" (consultado a 05-11-2016)

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Época de caça às "Braborletas"

Atenção! Pelo que parece, a época de caça às "Braborletas" já começou!!!


Cartoon "Sapo" (consultado a 01 de Novembro de 2016)

sábado, 15 de outubro de 2016

Orçamento de Estado

Esta semana foi aprovado, na Assembleia da República (AR), o Orçamento de Estado (OE) para 2017. Neste documento contam várias medidas, tais como a eliminação da sobretaxa do Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Singulares (IRS), os escalões do IRS mantêm-se e o novo regime de deduções de despesas de educação, entre outras. Com estas medidas, Portugal pode esperar que no próximo ano novas tributações indirectas e um novo aumento dos Impostos sobre o Consumo. As empresas nacionais também podem estar descansadas, uma vez que não foi sinalizado qualquer agravamento fiscal.
Uma das surpresas deste OE é a chamada "Fat Tax" para refrigerantes que irá abranger todas as bebidas com teor de açúcar acima de 80 gramas por litro. Com esta medida, o Executivo de António Costa pretende reduzir o consumo de açúcar em Portugal. Esta nova taxa poderá assegurar uma receita para os cofres do Estado entre os 50 e os 100 milhões de euros.
Outra medida que consta no OE para 2017 é o novo regime de deduções de despesas de Educação, que deixará de ser variável em função de 30% das despesas que forem declaradas e passará a ter um tecto de 800 euros. Para as despesas de Educação passam a contar as despesas com transportes, vestuário, refeições escolares, material escolar e até de supermercado.
Na minha opinião, as medidas que são apresentadas no Orçamento de Estado para 2017 beneficiam a economia portuguesa, uma vez que o Governo mantém o plano estipulado para a recuperação de rendimentos por parte das famílias, promovem uma equidade social e incentivam o investimento de empresas estrangeiras.

sábado, 8 de outubro de 2016

Maus hábitos dos condutores portugueses

Um estudo realizado por uma empresa no ramo automóvel afirma que os condutores portugueses tem maus hábitos de condução.
Segundo este estudo que contou com o apoio da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária e Prevenção Rodoviária Portuguesa (ANSRPRP), metade dos condutores já tiveram um acidente. São exemplos desses comportamentos o excesso de velocidade, o uso de telemóvel ou passar num sinal que acabou de ficar vermelho enquanto se conduz. 29% das 1285 pessoas inquiridas buzinam e 35% gritam com os outros condutores.
O mesmo estudo aponta que as famílias que tem filhos aproveitam a viagem para tratar da agenda, ler relatórios, acabarem de se maquilharem ou de almoçar ou lanchar.
No sentido oposto da escala, os comportamentos mais frequentes que, geralmente os condutores associam a um menor risco são o excesso de velocidade, o comer e o beber e o uso do telemóvel em sistema de mãos livres.
A grande maioria dos 1285 condutores que responderam ao questionário mostra-se  mais preocupado, em conduzir, quando as condições meteorológicas são adversas, sobretudo quando se sentem cansados ou em tão quando transportam crianças. Os condutores que dormem menos são aqueles que, normalmente, têm atitudes e comportamentos de risco.
Quanto ao inquérito, que foi consultado na notícia "Estudo identifica maus hábitos dos condutores portugueses. Descubra quais" da Rádio Renascença (RR) no passado dia 06-10-2016, que foi coordenado pela escola de marketing IPMA tinha como principal objectivo analisar e caracterizar o comportamento dos condutores portugueses.
Na minha opinião, quando se conduz deve-se ter cuidado e respeito por todos os utentes da via pública, tanto peões como automobilistas, uma vez que a via pública é de todos e os comportamentos de risco minimizam,e muito, o número de acidentes nas estradas.

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Uber versus Taxis

Nos últimos tempos, a tensão entre a Uber e os Taxistas têm-se vindo a acentuar cada vez mais. Já houve protestos.
Mas em primeiros é preciso falar um pouco sobre a Uber. A Uber é uma empresa norte-americana de transporte urbano privado, que oferece um serviço idêntico ao táxi tradicional. Cinco anos após a fundação da Uber, a empresa foi avaliada (em Junho de 2014) no valor de 18,2 biliões de dólares.
Os Taxistas estão contra o Uber, por várias razões das quais eu gostava de salientar as mais importantes, dando a minha opinião.
Em primeiro lugar, os taxistas só podem apanhar os seus clientes na rua e usar as chamadas praças de táxis ao passo que os motoristas da Uber podem ir buscar os clientes ao local onde estes se encontram desde que façam uma reserva prévia através da aplicação da Uber. Os motoristas da Uber não podem usar as vias BUS, ao invés dos taxistas que a podem usar.
O número de Táxis numa cidade é limitado pela contingente municipal, sendo o preço acordado (taxímetro). Já no que diz respeito à Uber, a coisa muda drasticamente, isto porque, o número de viaturas da Uber é ilimitado e o preço definido pelo própria Uber.
A nível económico, a Uber  não tem qualquer beneficio fiscal, mas os tradicionais táxis tem alguns benefícios fiscais no Imposto Sobre Veículos (ISV), tais como isenção do Imposto Único de Circulação (IUC) e a dedução de IVA de despesa do veículo (incluído nos combustíveis).
Na minha opinião, os Taxistas tem várias razões para estarem descontentes, uma vez que são profissionais e que possuem formação suficiente e pormenorizada em transportar as pessoas, e não os motoristas da Uber que, na sua maioria, só possuem a carta de condução de uma pessoa comum.

sábado, 1 de outubro de 2016

Saldos Bancários acima de 50 mil euros

O Governo de António Costa propôs uma nova lei que, caso o Presidente da República (PR) Marcelo Rebelo de Sousa aprove, dará acesso a saldos bancários acima de 50 mil euros. O principal objectivo desta nova lei era que a Autoridade Tributária (AT) cruza-se o valor que uma determinada pessoas tinha na sua conta bancária com o valor que essa mesma pessoa tinha declarado à AT.
O diploma acabou por ser chumbado por Marcelo Rebelo de Sousa, que considera ser um facto negativo e contraproducente para a situação económica e financeira nacional.
Se formos a analisar esta situação, podemos concluir que quem tem mais de 50 mil euros de saldo bancário não são, obrigatoriamente, pessoas que fugiram ao Fisco ou que obteram o dinheiro de forma ilícita. Em algumas situações, esse dinheiro poderá vir de eventuais poupanças acumuladas, ao longo da vida, com o objectivo de ter algum dinheiro para a reforma ou eventualmente para gastos pessoais.
Na minha opinião, eu aprovaria a presente proposta de lei, porque se há pessoas que vão poupando algum dinheiro para o que for preciso, há outras pessoas que declaram um determinado valor à AT e após o cruzamento de dados dos rendimentos pessoais constatam-se discrepâncias.
Desta forma, o Estado tentaria travar a fuga e fraude fiscal com benefício para a economia nacional.

domingo, 18 de setembro de 2016

Operação Marquês

A Operação Marquês é o nome do processo judicial que envolve o antigo primeiro ministro socialista José Sócrates. Ocupou o cargo de primeiro ministro entre o dia 12 de Março de 2005 e o dia 21 de Junho de 2011. É licenciado, pela Universidade Independente, em Engenharia Civil.
A Operação Marquês teve início no passado dia 22 de Novembro de 2014, quando José Sócrates foi detido à saída do avião, no aeroporto da Portela (Lisboa), procedente de Paris, por volta das 22h00m. Era suspeito pelos crimes de branqueamento de capitais, corrupção e fraude fiscal.
O juiz do processo é o juiz de instrução Carlos Alexandre e como procurador, Rosário Teixeira e o advogado de José Sócrates é o advogado João Araújo.
O inquérito, conduzido pelo procurador Rosário Teixeira tinha como objectivo apurar como é que foi paga a casa que Sócrates tinha, avaliada no valor de três milhões de euros.
O motorista de Sócrates, João Perna, é suspeito de levar dinheiro entre Carlos Santos Silva e José Sócrates, tendo Carlos Santos Silva acabado também por ser detido.
José Sócrates ficou detido no Estabelecimento Prisional de Évora, instalação de alta segurança, tendo sido inaugurada durante o seu mandato como Primeiro Ministro e tinha direito a uma encomenda postal por mês, sendo as outras devolvidas por correio.
Foram apresentados vários recursos, por parte de João Araújo, para que José Sócrates estivesse em liberdade, enquanto a investigação decorria, tendo sido todos recusados. José Sócrates só saiu em Prisão Domiciliaria com vigilância policial no passado dia 4 de Setembro de 2015. 
O administrador do grupo Lena também foi detido no âmbito da Operação Marquês.
Carlos Santos Silva ficou em Prisão Domiciliaria com pulseira electrónica no passado dia 22 de Maio de 2015.
As investigações da Operação Marquês foram prolongadas por mais seis meses.

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Desenvolvimento sustentável

Actualmente, é cada vez mais importante que o desenvolvimento sustentável esteja presente no dia-a-dia. Mas para começar, é preciso definir-se o conceito de desenvolvimento sustentável. O desenvolvimento sustentável pode ser definido como sendo a forma de desenvolvimento que satisfaz as necessidades presentes sem comprometer as gerações futuras.
Na minha opinião, deveriam ser tomadas medidas, a fim de se alcançar o desenvolvimento sustentável, tais como a estabilização da população mundial; a redução da fome, com uma melhor distribuição de alimentos e a conservação dos ecossistemas, dos solos, dos oceanos, do clima, etc.
Em suma, o desenvolvimento sustentável começa em cada um de nós, todos os dias.

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Fim dos contratos de associação

Os contratos de associação começaram na década de 1980, quando havia zonas do país com falta de estabelecimentos de ensino. Estes contratos foram entre o estado e as escolas particulares e cooperativas. Tinham como objectivo garantir que todos os alunos tinham acesso gratuito à educação.
Os alunos dos  colégio serão transferidos, para as escolas públicas, somente no final do ciclo que frequentam e apenas nos casos em que haja oferta pública. O Governo garante que está a analisar a qualidade da escola, a capacidade de as escolas acolherem estes alunos (tendo em conta a proximidade) e a existência de uma rede de transportes.
Os professores dos colégio podem-se candidatar às escolas públicas concorrendo aos concursos públicos, tal como os restantes docentes fazem.
Os colégios também vão ser muito afectados, uma vez que muitos deles podem vir a fechar e despedir todos os funcionários e professores.
Este ano, vão custar 139 milhões de euros (cerca de 139.345.500 euros) ao estado, atribuindo 80.500 euros por cada turma, sendo que o valor tem vindo a diminuir assim como o número de turmas apoiadas.
Mil setecentas e trinta e uma (1.731) turmas vão ser afectadas, sendo que a maioria (1.075) são turmas de continuidade, o que significa que são contratos que já existiam e que vão manter até terminar o ciclo e as restantes 656 turmas são de início de ciclo.
Na minha opinião, os contratos de associação deveriam continuar, uma vez que, segundo estudos, o ensino do anterior executivo sobre o ensino público, revela uma poupança com os contratos de associação.

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

No pré-escolar e no Primeiro Ciclo sem contratos

No Norte e no Centro de Portugal Continental, ainda não foram contratados professores para a Pré-Escola e para o Primeiro Ciclo do Ensino Básico. Segundo o Jornal de Notícias (consultado no dia 31 de Agosto de 2016), dos 7306 professores contratados e que foram colocados na passada terça-feira, em escolas públicas, nenhum foi colocado no Norte e no Centro. Segundo a mesma fonte, a grande maioria dos docentes foram colocados na Grande Lisboa.
A pergunta que eu faço é a seguinte: Porque razão a grande maioria dos 7306 professores contratados foram colocados, na sua grande maioria, na Grande Lisboa, e não no Norte e no Centro do país?
Se formos a pensar bem, Lisboa é a capital de Portugal. E, tendo em conta esse aspecto, Lisboa é a cidade mais importante do país. Mas isso não significa, na minha forma de ver, que a grande maioria dos recursos nacionais, sejam aplicados somente em Lisboa.
Na minha opinião, o governo deveria contratar e colocar, os professores, de uma forma mais uniforme em todo o país, para que houvesse mais igualdade de acesso ao ensino, por parte de todos os alunos e alunas do país.

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Apresentação quinzenal dos desempregados

A partir do próximo dia 01 de Outubro de 2016, a apresentação quinzenal, por parte dos desempregados, vai acabar.  Esta medida está definida pela lei número 34/2016. A mesma lei, vem ainda reforçar o acompanhamento personalizado para o emprego com o objectivo de garantir o apoio e a orientação do desempregado, segundo um Plano Pessoal de Emprego (PPE). Segundo o site do Sapo (consultado no dia 24 de Agosto de 2016), a mesma lei prevê que o PPE seja criado, no máximo, até 15 (quinze) dias após a inscrição , do desempregado, no Centro de Emprego (CE).
Mas se me perguntarem se eu estou de acordo com esta nova lei, a minha resposta é que estou dividido. Por um lado discordo, pois obriga a apresentação quinzenal dos desempregados num Centro de Emprego e Formação Profissional (IEFP) o que era bom, porque deste modo os desempregados estavam mais actualizados, no que diz respeito ás vagas existentes na sua área profissional. Por outro lado, concordo com esta medida, pelo simples facto de que isso os obrigava a deslocarem-se, quinzenalmente, ao IEFP mais próximo da sua área de residência e desta forma, aumentarem as suas despesas.

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Religião - Motivo de união ou de afastamento entre os povos

A expressão Religião - Motivo de união ou de afastamento entre os povos é uma expressão que pode levar as pessoas a terem as mais variadas opiniões e os mais variados pontos de vista no que diz respeito a esta expressão tão actual.
A Religião pode levar à união dos povos, pelo simples facto de, na grande maioria das religiões, haverem vários pontos em comum, como por exemplo, as peregrinações que ocorrem que ocorrem todos os anos ao local sagrado de quase todas as religiões.
Por outro lado, a religião também pode ser um motivo de afastamento entre os povos, porque podem originar alguns conflitos.
Na minha opinião, a religião deveria ser um motivo de união entre os povos, pois a religião deveria ser encarada como um local de reflexão tanto para o bem como para o mal.

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Violência doméstica

A violência doméstica é considerada quando uma pessoa bate a outra, como por exemplo, quando uma mulher bate a um homem ou vice-versa. Muitos destes casos de violência doméstica têm de ir a tribunal, pois foi considerado que violência doméstica é crime publico. Muitas das vitimas deste crime têm de fugir para longe com os filhos e nunca mais voltar. Ficando isoladas e separadas da restante família. Ou seja, o agressor acaba por continuar a agredir as suas vítimas. Uma vez que elas deixam de se sentir seguras e passam a fugir permanentemente.
Os responsáveis por este tipo de crime, deveriam ser condenados a prisão efectiva e a trabalho comunitário, mas sempre vigiados por guardas prisionais.
Na minha opinião, mais deveria ser feito para combater este tipo de crime. Muitas vezes as queixas das vitimas não são valorizadas. Em muitos sítios, o homem continua a bater na mulher, porque acha que ela não vale nada. Deveríamos investir na educação.

domingo, 14 de agosto de 2016

Medidas para diminuir/acabar com a fome

A fome no mundo é, infelizmente, um problema cada vez maior. Atinge, principalmente, o continente africano.
Este problema deve-se sobretudo à falta de dinheiro e à falta de emprego que algumas pessoas se deparam no seu dia-a-dia. A fome, a nível mundial, tem vindo a provocar algumas mortes,  principalmente em África.
Para se combater este problema, deveria-se organizar campanhas de recolha de alimentos para serem distribuídos, posteriormente, às pessoas que passam fome.
Na minha opinião, o problema da fome, a nível mundial, deveria ser combatido, porque assim não haveria a necessidade de haver pessoas a passar fome e de haver pessoas a desperdiçar comida só porque têm, todos os dias, comida na mesa.

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Água é fonte de vida

A afirmação água é fonte de vida é verdadeira, porque é a partir da água que o ser humano vai buscar muitas coisas que utiliza no seu dia-a-dia e que utiliza para obter energia.
A água, por ser considerado um  recurso natural renovável, o ser humano utiliza a água no seu dia-a-dia em todas as suas actividades.
Mas quando o ser humano utiliza a água no seu quotidiano está, quase sempre, a poluir grande parte dela e desperdiça outra parte deste recurso tão importante para o ser humano e para o seu dia-a-dia.
Na minha opinião, deveriam ser tomadas medidas que permitissem poupar este recurso muito precioso.

A escolha de uma profissão

Escolher uma profissão no futuro é importante, porque se deixa de se estar dependente dos outros.
Quando se tem uma profissão, passa-se a ser se independente dos pais e da família. Começa-se a ganhar o nosso próprio dinheiro.
Do ponto de vista financeiro, quando se tem uma profissão tem-se dinheiro para as nossas próprias coisas.
Ao termos uma profissão podemos ter a possibilidade de se pensar constituir uma família. Já temos capacidade para nos sustentar e aos nossos filhos. 
Quando se tem uma profissão têm se um objectivo de vida e pode-se ser útil à sociedade. Aplicamos os conhecimentos que temos, ajudamos na construção de uma vida melhor para nós e para os outros que nos rodeiam.
Em suma, ter-se uma profissão traz valorização pessoal, financeira e social. Faz-se parte da cadeia de produtividade do país, ou seja, ajudamos a construir o país em que vivemos. Contribuímos com os nossos conhecimentos e ao constituirmos família ajudamos no futuro do país. Nada disto seria possível se não tivéssemos uma profissão.

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Jogos Olímpicos 2016 (Brasil)

Começam hoje os Jogos Olímpicos que, em 2016, se realizam no Brasil.
Mas os Jogos Olímpicos foram evoluindo ao longo do tempo.
Para começar, é preciso definir o que são os Jogos Olímpicos. Os Jogos Olímpicos é um invento que se realiza de quatro em quatro anos, e que reúne milhares de atletas de todo o mundo e das mais variadas modalidades. Tiveram origem na Grécia, no século VIII antes de Cristo.
Este ano, os Jogos Olímpicos serão no Rio de Janeiro, Brasil.
Nesta edição, participam 206 países, 12500 atletas (estimados), o principal estádio será o estádio de Maracanã e decorrerá entre hoje (dia 5) até ao próximo dia 21 de Agosto de 2016.

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

A indisciplina na escola

A indisciplina na escola é quando um aluno não cumpre as normas do Regulamento Interno da escola. A indisciplina na escola pode ser na sala de aula como fora da sala de aula, como por exemplo nos corredores, refeitório ou no recreio.
A indisciplina escolar não se relaciona só com as más atitudes com os colegas, mas também as atitudes desapropriadas na sala de aula e nos outros espaços da escola.
Na minha opinião, a indisciplina na escola vai um bocado mais além do não cumprimento do Regulamento Interno de uma escola. Isto porque pode haver alunos que podem cumprir com o Regulamento Interno da escola que frequentam, mas não levarem o material que o professor pediu para a disciplina que leciona.
Assim sendo, estes alunos demonstram desrespeito pelo trabalho do professor, uma vez que não possuem os instrumentos que o professor necessita para melhor ensinar.
Em suma, penso que a indisciplina na escola é um problema grave, que prejudica todos, que deveria ser vista com atenção pela comunidade escolar e ser resolvida em conjunto com os pais, pois muitos pais não sabem como os filhos se portam na escola.

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

O respeito

O respeito é a consideração por alguém. É valorizar o trabalho, as opiniões e as decisões dos outros.
Para mim, o respeito é saber ouvir e ser ouvido pelos outros. É cumprir as regras do trabalho ou de qualquer espaço/infraestrutura público (transportes públicos, piscinas, museus, etc) para que possam ser usados por todos.
Respeitar também é ajudar sempre que se pode, sem esperar receber nada em troca. É valorizar o outro, enquanto pessoa, independentemente da raça, cor, religião ou escolha política.
O respeito é importante para se viver em sociedade, porque evita conflitos e confusões entre pessoas e/ou países. Também é importante se respeitar as ideias dos outros, porque às vezes, as ideias dos outros podem ser a "chave" da resolução de um determinado problema.
É importante respeitarmos os outros para podermos ser respeitados.

Caso BES

O caso BES (Banco Espírito Santo) foi um dos piores casos na economia portuguesa, porquê o BES apresentou prejuízos históricos de quase 3,6 mil milhões de euros. Isto tudo começou em 2012 quando o Grupo Espírito Santo  (GES) acumulou dívidas e irregularidades nas contas, o que levou a reportar os prejuízos atrás mencionados. Tal situação levou à intervenção do Banco de Portugal  (BdP), decretando a fragmentação do BES em duas entidades: o "Banco Bom" e o "Banco Mau".
Na minha opinião, o caso BES prejudicou imenso os portugueses, por três motivos: primeiramente, os accionistas perderam todo o dinheiro que tinham investido nas acções do BES assim como alguns depósitos do grupo GES.
Em segundo lugar, o banco deixou de financiar a economia portuguesa, porquê não emprestava dinheiro quer às empresas quer aos particulares e desta forma cortou os investimentos das empresas e dos particulares.
Em terceiro lugar, este caso levou à perda de confiança por parte dos portugueses em todo o sistema bancário. Desta forma, e como forma de protecção, começou-se a guardar o dinheiro em casa.

sábado, 30 de julho de 2016

Preservação das florestas

Cada cidadão tem a responsabilidade de preservar as florestas e as matas.
A preservação das florestas e das matas é importante, pelo facto dos espaços urbanos tem estado sempre a aumentar, enquanto estes espaços verdes tem vindo a diminuir.
Na minha opinião, os cidadãos têm o dever de reciclar os materiais (como por exemplo, o vidro, o papel, o cartão, o plástico e o metal) de modo a poupar recursos novos.
A meu ver, também se deve evitar fazer-se fogueiras e deitar lixo para as florestas e para as matas, bem como cigarros, para evitar que hajam incêndios.
No meu ponto de vista, também não se deve destruir os ecossistemas, pois corre-se o risco das espécies que, actualmente se encontram em vias de extinção desaparecerem definitivamente.
Contudo, também se deve plantar árvores de tal forma que se consiga combater o desflorestamento.
Penso também que não se deve caçar para que se mantenha uma vasta biodiversidade de espécies de animais.
Em suma, todos nós devemos ter a responsabilidade de preservar as florestas e as matas.

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Portugal - um pais acolhedor

Portugal é um país que está bem localizado geograficamente, porque apanha uma parte da costa no mar Mediterrâneo e outra parte no Atlântico. Tem uma boa gastronomia, bonitas paisagens, um clima temperado e um rico património histórico. Possui uma rede de estradas eficaz, com bons acessos às principais cidades e ao interior do país.
Por isto tudo, penso que Portugal é um país acolhedor e propício ao turismo. O povo português é afável, simpático e gosta de receber os turistas. A cozinha portuguesa é única, sendo muito procurada a nível internacional. Temos em Portugal, algumas das mais belas praias do mundo. No interior existem paisagens únicas, como o Douro, que é considerado património histórico da humanidade.
Quem visita Portugal fica sempre satisfeito, fazendo com que os turistas sejam o nosso melhor cartão de visita e desta forma contribuem para o crescimento e desenvolvimento do país.

Ser solidário

Ser solidário é compreender o sofrimento e as dificuldades dos outros. É estender a mão, ajudar e colaborar sem esperar receber nada em troca.
A solidariedade é muito importante para vivermos em sociedade. Quando somos solidários, deixamos de pensar só no nosso bem estar e passamos a valorizar mais o que temos.
Para ajudar os outros, não é preciso muito. Muitas vezes, basta um pequeno gesto. E esse pequeno gesto, faz a diferença na vida de alguém.
Nas campanhas de recolha de alimentos, se todos nós participamos com 1 euro, fazemos concerteza a diferença na vida de alguém. E se pensarmos bem, basta deixar de comprar um pacote de chicletes.
Penso que é cada vez mais importante ajudar os outros. Temos de pensar que perante o estado actual do país, são muitas as pessoas que se encontram em situação de precisar de ajuda. E também, que hoje sou eu a ajudar, amanhã posso vir a ser eu a necessitar.

Novas descobertas: na terra ou no espaço?

Actualmente, tanto é importante fazer-se descobertas na Terra como é importante fazer-se descobertas no Espaço.
Na minha opinião, deveria-se investir na descoberta mais aprofundada da Terra, porque a Terra é "a nossa casa", e devemos investir na investigação para se encontrar novas soluções para os problemas que nos deparamos no dia-a-dia (como por exemplo, a poluição, novas formas de produzir energia "limpa", etc).
A meu ver, também se deveria investir na descoberta do Espaço, à descoberta de novos planetas, a fim de se ver se há mais algum planeta fora do Sistema Solar com características idênticas às da Terra.
Em suma, tanto é importante a descoberta na Terra como a descoberta no Espaço.

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Sanções a Portugal

Como já tem vindo a ser notícia nos últimos dias, a União Europeia  (UE) tem uma proposta para multar Portugal e Espanha pelo seu défice excessivo. Mas eu, neste texto, vou falar do caso português.
Se nós formos a analisar esta proposta da UE, ela só vem prejudicar o nosso país, porque vem aumentar o défice português.

Se me perguntarem se eu estou de acordo com esta proposta da UE, a minha resposta é não. E digo o porquê. Para começar, porque se a UE aplicar as sanções a Portugal, só vai agravar o défice de Portugal.

terça-feira, 26 de julho de 2016

As vantagens da cultura

A cultura pode ser associada às formas de manifestação, tanto artística como técnica, da humanidade.
Se nos formos a pensar, a cultura tem vários benefícios para toda a gente, porque as pessoas que têm um maior participação em actividades culturais, tanto receptivas como criativas, demonstram melhores indicadores de saúde, menos sintomas de ansiedade e de depressão e revelam-se mais satisfeitos perante o dia-a-dia.
As pessoas que tinham uma vida cultural mais intensa eram as que mais praticavam exercício físico.
Se me perguntarem se eu gosto de ir ver um bom concerto, uma boa peça de teatro e de ler um bom livro, a minha resposta é sim, porque ao estar-se ler um bom livro, aprende-se novas palavras e adquire-se bons hábitos de leitura.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Tecnologia: benéfico ou maléfico?

Actualmente, há cada vez mais pessoas que possuem acesso à Internet. Segundo o "Pordata" (Consultado no dia 25-07-2016), em 2015, 71,1% dos agregados domésticos privados tinha computador; 70,2% tinha ligação à Internet em casa; e 68,5% tinha ligação à Internet através de banda larga. Estes dados vêem comprovar que o uso das TIC (Tecnologias de Informação e Comunicação) estão cada vez mais generalizadas.
Mas como tudo na vida, o uso das TICs tem vantagens e desvantagens.
Na minha opinião,as vantagens são que se pode fazer compras e operações bancárias sem sequer sair de casa, possibilitam que se mantenha contacto com os amigos, a consulta de documentos e de informação de uma forma rápida, entre outras vantagens.
A meu ver, as desvantagens são os vírus, há pessoas que usam a Internet para humilhar e apara intimidar outras pessoas e as amizades podem se tornar perigosas.
Em suma, as TICs devem ser utilizadas de forma informada, com precaução e de forma responsável.

domingo, 24 de julho de 2016

Incêndios

Todos os anos a história é a mesma. Lá para Julho começa a época dos incêndios e do seu combate, que se prolonga até meados de Agosto.
Acho que se formos a analisar os números da última década (de 2005 até 2015), ficava-se um pouco surpreendidos por ver que a média é um pouco elevada, ficando em 92896 hectares (fonte: "Relatório Provisório de Incêndios Florestais - 2015", Autor: "Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas", Consultado: 24-07-2016).
Segundo a mesma fonte, o pior ano no período referido foi em 2005 com 312062 hectares de área ardida, sendo o melhor ano foi em 2008 com 12659 hectares de área ardida.
Este ano, ainda não houve, à data da publicação deste artigo, nenhum incêndio de grandes dimensões.

sábado, 23 de julho de 2016

Desflorestação

Nos dias de hoje, a desflorestação é cada vez mais um problema preocupante.
Para começar, é importante que se defina o conceito de desflorestação. A desflorestação pode ser definido como sendo o desaparecimento permanente ou por completo das áreas florestais, sendo, maioritariamente, causada pelas actividades humanas. São exemplos destas mesmas actividades humanas são a utilização das árvores para madeira, papel, móveis, etc.
Para se combater a desflorestação, deveria-se tomar algumas medidas, tais como alterar a legislação, combater os incêndios, começar a aplicar o conceito de "desenvolvimento sustentável" e aumentar a reflorestação.

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Relacionamento entre os alunos

Actualmente, existem regras para os passageiros dos transportes públicos, assim como também há normas que dizem respeito ao relacionamento entre os alunos.
Na minha opinião, nas escolas deveriam ser criados clubes (por exemplo, de Artes, de História, de Música, de Teatro e de Educação Física) para que os alunos pudessem desenvolver as suas competências nessas mesmas áreas e para também puderem conviver.
A meu ver, também deveriam ser criadas áreas de convívio e para lazer para todos os alunos (por exemplo, bibliotecas, sala de jogos, etc).
No meu ponto de vista, as escolas também deveriam promover visitas de estudo e outras actividades lúdicas direccionadas para todos os alunos interessados.
Em suma, as escolas deveriam promover o convívio entre todos os alunos.

Situação Económica Grega

Tal como deve ser do vosso conhecimento, a Grécia tem estado, nos últimos anos, a passar por uma crise económica grave, devido à sua alta dívida pública (conjunto de dividas que a Grécia mantêm aos outros países). Mesmo com os planos de ajuda económica aprovados pela União Europeia (UE), a Grécia continua a apresentar alguns aspectos de um país que se encontra em crise, como por exemplo, o aumento da Taxa de Desemprego, a falta de credibilidade no Mercado Internacional e a queda do PIB (Produto Interno Bruto).
O plano de ajuste fiscal contava com medidas como reduzir os gastos públicos (principalmente os que se relacionam com os direitos dos trabalhadores), tem sofrido grande oposição por parte do povo. Até o sector do turismo da Industria, a Agricultura e da Banca têm estado a sofrer com esta crise económica.
Um outro assunto que não agrada muito à Grécia, enquanto país membro da União Europeia (UE), a possibilidade de poder vir a sair da UE.
Mas se me perguntarem se a Grécia conseguirá sair desta crise económica que tem estado a viver, a minha resposta pessoal é sim, porque a Grécia, na minha opinião, se apostar em áreas, como por exemplo o turismo, poderá sair desta crise com alguma facilidade e sem grandes medidas adicionais por parte da UE.

Trabalhar no estrangeiro: sim ou não?

Na minha opinião, trabalhar no estrangeiro tem vantagens e desvantagens, principalmente desvantagens familiares e algumas vantagens profissionais.
Trabalhar num país estrangeiro é bom para o país que recebe os emigrantes e é mau para o país onde estão a sair os emigrantes. Também é mau para os emigrantes pois, quando emigram, estão a deixar para trás tudo, como por exemplo, a família, os amigos, a sua "terra natal", o seu país de origem e algumas das suas tradições, hábitos e também alguns costumes que tinham no seu país de origem. Quando estão a trabalhar num país estrangeiro, as famílias ficam "divididas", passa-se a ver a família menos vezes. 
Emigrar também tem as suas vantagens no que diz respeito à área profissional de cada pessoa, pois, no país para o qual essa pessoa vai, na grande maioria dos casos, a pessoa vai passar a ganhar mais e o seu trabalho é valorizado.
Em suma, trabalhar num pais estrangeiro tem as suas vantagens e desvantagens.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Crise sem fim à vista

Actualmente, Portugal vive numa crise económica que, de momento, não tem fim à para os próximos tempos. Tal facto poderá-se a vir a agravar com as sanções que foram propostas pela Comissão Europeia (a Portugal) pelo défice excessivo.
Na minha opinião, as sanções que foram propostas pela Comissão Europeia pelo défice excessivo português só vêem agravar o défice, pelo simples facto de que vêm "tirar" dinheiro que o país necessita para as despesas do dia-a-dia.
A meu ver, a elevada Taxa de Desemprego também não ajuda, porque se há muitos desempregados, a emigração aumenta, o que por sua vez faz com que a população se torne numa "população mais envelhecida".
No meu ponto de vista, o Governo deveria diminuir os impostos, fazendo com que os preços dos produtos baixassem, e, pro sua vez, os consumidores consumissem mais produtos e, por consequência, o Estado ganhasse mais dinheiro.
Em suma, o Governo deveria unir-se com a população para lutar pelo fim, o mais rápido possível, da presente crise económica portuguesa.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...