sábado, 30 de julho de 2016

Preservação das florestas

Cada cidadão tem a responsabilidade de preservar as florestas e as matas.
A preservação das florestas e das matas é importante, pelo facto dos espaços urbanos tem estado sempre a aumentar, enquanto estes espaços verdes tem vindo a diminuir.
Na minha opinião, os cidadãos têm o dever de reciclar os materiais (como por exemplo, o vidro, o papel, o cartão, o plástico e o metal) de modo a poupar recursos novos.
A meu ver, também se deve evitar fazer-se fogueiras e deitar lixo para as florestas e para as matas, bem como cigarros, para evitar que hajam incêndios.
No meu ponto de vista, também não se deve destruir os ecossistemas, pois corre-se o risco das espécies que, actualmente se encontram em vias de extinção desaparecerem definitivamente.
Contudo, também se deve plantar árvores de tal forma que se consiga combater o desflorestamento.
Penso também que não se deve caçar para que se mantenha uma vasta biodiversidade de espécies de animais.
Em suma, todos nós devemos ter a responsabilidade de preservar as florestas e as matas.

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Portugal - um pais acolhedor

Portugal é um país que está bem localizado geograficamente, porque apanha uma parte da costa no mar Mediterrâneo e outra parte no Atlântico. Tem uma boa gastronomia, bonitas paisagens, um clima temperado e um rico património histórico. Possui uma rede de estradas eficaz, com bons acessos às principais cidades e ao interior do país.
Por isto tudo, penso que Portugal é um país acolhedor e propício ao turismo. O povo português é afável, simpático e gosta de receber os turistas. A cozinha portuguesa é única, sendo muito procurada a nível internacional. Temos em Portugal, algumas das mais belas praias do mundo. No interior existem paisagens únicas, como o Douro, que é considerado património histórico da humanidade.
Quem visita Portugal fica sempre satisfeito, fazendo com que os turistas sejam o nosso melhor cartão de visita e desta forma contribuem para o crescimento e desenvolvimento do país.

Ser solidário

Ser solidário é compreender o sofrimento e as dificuldades dos outros. É estender a mão, ajudar e colaborar sem esperar receber nada em troca.
A solidariedade é muito importante para vivermos em sociedade. Quando somos solidários, deixamos de pensar só no nosso bem estar e passamos a valorizar mais o que temos.
Para ajudar os outros, não é preciso muito. Muitas vezes, basta um pequeno gesto. E esse pequeno gesto, faz a diferença na vida de alguém.
Nas campanhas de recolha de alimentos, se todos nós participamos com 1 euro, fazemos concerteza a diferença na vida de alguém. E se pensarmos bem, basta deixar de comprar um pacote de chicletes.
Penso que é cada vez mais importante ajudar os outros. Temos de pensar que perante o estado actual do país, são muitas as pessoas que se encontram em situação de precisar de ajuda. E também, que hoje sou eu a ajudar, amanhã posso vir a ser eu a necessitar.

Novas descobertas: na terra ou no espaço?

Actualmente, tanto é importante fazer-se descobertas na Terra como é importante fazer-se descobertas no Espaço.
Na minha opinião, deveria-se investir na descoberta mais aprofundada da Terra, porque a Terra é "a nossa casa", e devemos investir na investigação para se encontrar novas soluções para os problemas que nos deparamos no dia-a-dia (como por exemplo, a poluição, novas formas de produzir energia "limpa", etc).
A meu ver, também se deveria investir na descoberta do Espaço, à descoberta de novos planetas, a fim de se ver se há mais algum planeta fora do Sistema Solar com características idênticas às da Terra.
Em suma, tanto é importante a descoberta na Terra como a descoberta no Espaço.

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Sanções a Portugal

Como já tem vindo a ser notícia nos últimos dias, a União Europeia  (UE) tem uma proposta para multar Portugal e Espanha pelo seu défice excessivo. Mas eu, neste texto, vou falar do caso português.
Se nós formos a analisar esta proposta da UE, ela só vem prejudicar o nosso país, porque vem aumentar o défice português.

Se me perguntarem se eu estou de acordo com esta proposta da UE, a minha resposta é não. E digo o porquê. Para começar, porque se a UE aplicar as sanções a Portugal, só vai agravar o défice de Portugal.

terça-feira, 26 de julho de 2016

As vantagens da cultura

A cultura pode ser associada às formas de manifestação, tanto artística como técnica, da humanidade.
Se nos formos a pensar, a cultura tem vários benefícios para toda a gente, porque as pessoas que têm um maior participação em actividades culturais, tanto receptivas como criativas, demonstram melhores indicadores de saúde, menos sintomas de ansiedade e de depressão e revelam-se mais satisfeitos perante o dia-a-dia.
As pessoas que tinham uma vida cultural mais intensa eram as que mais praticavam exercício físico.
Se me perguntarem se eu gosto de ir ver um bom concerto, uma boa peça de teatro e de ler um bom livro, a minha resposta é sim, porque ao estar-se ler um bom livro, aprende-se novas palavras e adquire-se bons hábitos de leitura.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Tecnologia: benéfico ou maléfico?

Actualmente, há cada vez mais pessoas que possuem acesso à Internet. Segundo o "Pordata" (Consultado no dia 25-07-2016), em 2015, 71,1% dos agregados domésticos privados tinha computador; 70,2% tinha ligação à Internet em casa; e 68,5% tinha ligação à Internet através de banda larga. Estes dados vêem comprovar que o uso das TIC (Tecnologias de Informação e Comunicação) estão cada vez mais generalizadas.
Mas como tudo na vida, o uso das TICs tem vantagens e desvantagens.
Na minha opinião,as vantagens são que se pode fazer compras e operações bancárias sem sequer sair de casa, possibilitam que se mantenha contacto com os amigos, a consulta de documentos e de informação de uma forma rápida, entre outras vantagens.
A meu ver, as desvantagens são os vírus, há pessoas que usam a Internet para humilhar e apara intimidar outras pessoas e as amizades podem se tornar perigosas.
Em suma, as TICs devem ser utilizadas de forma informada, com precaução e de forma responsável.

domingo, 24 de julho de 2016

Incêndios

Todos os anos a história é a mesma. Lá para Julho começa a época dos incêndios e do seu combate, que se prolonga até meados de Agosto.
Acho que se formos a analisar os números da última década (de 2005 até 2015), ficava-se um pouco surpreendidos por ver que a média é um pouco elevada, ficando em 92896 hectares (fonte: "Relatório Provisório de Incêndios Florestais - 2015", Autor: "Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas", Consultado: 24-07-2016).
Segundo a mesma fonte, o pior ano no período referido foi em 2005 com 312062 hectares de área ardida, sendo o melhor ano foi em 2008 com 12659 hectares de área ardida.
Este ano, ainda não houve, à data da publicação deste artigo, nenhum incêndio de grandes dimensões.

sábado, 23 de julho de 2016

Desflorestação

Nos dias de hoje, a desflorestação é cada vez mais um problema preocupante.
Para começar, é importante que se defina o conceito de desflorestação. A desflorestação pode ser definido como sendo o desaparecimento permanente ou por completo das áreas florestais, sendo, maioritariamente, causada pelas actividades humanas. São exemplos destas mesmas actividades humanas são a utilização das árvores para madeira, papel, móveis, etc.
Para se combater a desflorestação, deveria-se tomar algumas medidas, tais como alterar a legislação, combater os incêndios, começar a aplicar o conceito de "desenvolvimento sustentável" e aumentar a reflorestação.

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Relacionamento entre os alunos

Actualmente, existem regras para os passageiros dos transportes públicos, assim como também há normas que dizem respeito ao relacionamento entre os alunos.
Na minha opinião, nas escolas deveriam ser criados clubes (por exemplo, de Artes, de História, de Música, de Teatro e de Educação Física) para que os alunos pudessem desenvolver as suas competências nessas mesmas áreas e para também puderem conviver.
A meu ver, também deveriam ser criadas áreas de convívio e para lazer para todos os alunos (por exemplo, bibliotecas, sala de jogos, etc).
No meu ponto de vista, as escolas também deveriam promover visitas de estudo e outras actividades lúdicas direccionadas para todos os alunos interessados.
Em suma, as escolas deveriam promover o convívio entre todos os alunos.

Situação Económica Grega

Tal como deve ser do vosso conhecimento, a Grécia tem estado, nos últimos anos, a passar por uma crise económica grave, devido à sua alta dívida pública (conjunto de dividas que a Grécia mantêm aos outros países). Mesmo com os planos de ajuda económica aprovados pela União Europeia (UE), a Grécia continua a apresentar alguns aspectos de um país que se encontra em crise, como por exemplo, o aumento da Taxa de Desemprego, a falta de credibilidade no Mercado Internacional e a queda do PIB (Produto Interno Bruto).
O plano de ajuste fiscal contava com medidas como reduzir os gastos públicos (principalmente os que se relacionam com os direitos dos trabalhadores), tem sofrido grande oposição por parte do povo. Até o sector do turismo da Industria, a Agricultura e da Banca têm estado a sofrer com esta crise económica.
Um outro assunto que não agrada muito à Grécia, enquanto país membro da União Europeia (UE), a possibilidade de poder vir a sair da UE.
Mas se me perguntarem se a Grécia conseguirá sair desta crise económica que tem estado a viver, a minha resposta pessoal é sim, porque a Grécia, na minha opinião, se apostar em áreas, como por exemplo o turismo, poderá sair desta crise com alguma facilidade e sem grandes medidas adicionais por parte da UE.

Trabalhar no estrangeiro: sim ou não?

Na minha opinião, trabalhar no estrangeiro tem vantagens e desvantagens, principalmente desvantagens familiares e algumas vantagens profissionais.
Trabalhar num país estrangeiro é bom para o país que recebe os emigrantes e é mau para o país onde estão a sair os emigrantes. Também é mau para os emigrantes pois, quando emigram, estão a deixar para trás tudo, como por exemplo, a família, os amigos, a sua "terra natal", o seu país de origem e algumas das suas tradições, hábitos e também alguns costumes que tinham no seu país de origem. Quando estão a trabalhar num país estrangeiro, as famílias ficam "divididas", passa-se a ver a família menos vezes. 
Emigrar também tem as suas vantagens no que diz respeito à área profissional de cada pessoa, pois, no país para o qual essa pessoa vai, na grande maioria dos casos, a pessoa vai passar a ganhar mais e o seu trabalho é valorizado.
Em suma, trabalhar num pais estrangeiro tem as suas vantagens e desvantagens.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Crise sem fim à vista

Actualmente, Portugal vive numa crise económica que, de momento, não tem fim à para os próximos tempos. Tal facto poderá-se a vir a agravar com as sanções que foram propostas pela Comissão Europeia (a Portugal) pelo défice excessivo.
Na minha opinião, as sanções que foram propostas pela Comissão Europeia pelo défice excessivo português só vêem agravar o défice, pelo simples facto de que vêm "tirar" dinheiro que o país necessita para as despesas do dia-a-dia.
A meu ver, a elevada Taxa de Desemprego também não ajuda, porque se há muitos desempregados, a emigração aumenta, o que por sua vez faz com que a população se torne numa "população mais envelhecida".
No meu ponto de vista, o Governo deveria diminuir os impostos, fazendo com que os preços dos produtos baixassem, e, pro sua vez, os consumidores consumissem mais produtos e, por consequência, o Estado ganhasse mais dinheiro.
Em suma, o Governo deveria unir-se com a população para lutar pelo fim, o mais rápido possível, da presente crise económica portuguesa.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...