segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

O papel das mulheres no dia-a-dia

Segundo a Revista Visão (edição número 1251, referente à semana de 23/02 e 01/03/2017), as mulheres encontram-se sub-representadas em lugares de chefia e ganham menos no final de um mês de trabalho. O Governo e o Bloco de Esquerda (BE) pretendem impor uma mudança nesta situação.
Segundo a mesma fonte, apenas a Galp Energia (das 46 empresas cotadas em bolsa) é presidida por uma mulher e 13 não tem nenhuma mulher nos seus conselhos de administração.
Em Portugal, os homens ganham (remunerações base+bónus ou prémios), em média, mais de 19,95% do que as mulheres. Por exemplo, se uma mulher ganhar 966,85 euros no final do mês, um homem, que ocupe o mesmo lugar (na empresa) e que pertença à mesma categoria da Segurança Social, ganha 1.207,76 euros.
Outros dados a ter em consideração são que apenas 12,40% das mulheres se encontram nos conselhos de administração das 46 empresas cotadas em bolsa e apenas 35,70% das empresas do sector empresarial do Estado possuem, no mínimo, um terço de mulheres nos conselhos de administração.
No meu ponto de vista, as mulheres deviam ter um salário equivalente aos dos homens (quando ambos ocupam o mesmo lugar) e igual acesso aos mais altos cargos, quer políticos quer na administração de empresas e de negócios.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...